Fantom (FTM): Este Fast Blockchain é o próximo Ethereum?

Fantom (FTM): Este Fast Blockchain é o próximo Ethereum?

A tecnologia Blockchain tem tradicionalmente enfrentado desafios com transações lentas e dispendiosas. No entanto, o cenário está mudando com o surgimento de plataformas blockchain de nova geração que abordam essas questões. Entre estes, o Fantom se destaca como um player notável. Ele se posicionou como uma alternativa confiável para gigantes estabelecidos como Bitcoin e Ethereum, que podem levar até uma hora e 10 minutos, respectivamente, para o processamento de transações. Em total contraste, a infraestrutura avançada de blockchain do Fantom possui a capacidade de concluir transações em menos de um segundo, e isso também a custos significativamente mais baixos. Essa velocidade é alcançada por meio de seu mecanismo de consenso exclusivo, que aumenta a eficiência sem comprometer a segurança, tornando-se uma opção promissora no espaço blockchain.

O que é Fantom?

Fantom emerge como uma força formidável no reino blockchain, combinando os pontos fortes das plataformas de contratos inteligentes descentralizadas e de código aberto com alta escalabilidade. Posicionado como uma alternativa eficiente ao Ethereum, o Fantom não se trata apenas de velocidade; trata-se de remodelar a forma como os ativos digitais e os contratos inteligentes operam. Seu mecanismo de consenso de prova de participação supera os métodos tradicionais, marcando-o como um farol de inovação no espaço blockchain.

Originalmente, a Ethereum foi pioneira no conceito de contratos inteligentes , revolucionando a forma como as transações poderiam ser tratadas além das simples trocas de criptomoedas. No entanto, à medida que o espaço blockchain evoluiu, problemas de congestionamento e altos custos de transação tornaram-se predominantes no Ethereum, despertando a necessidade de alternativas. Destaca-se pela capacidade de lidar com transações complexas, fundamentais para finanças descentralizadas ( DeFi ) e tokens não fungíveis ( NFTs ), mas com maior eficiência e menores custos.

Em sua essência, o Fantom não é apenas um único blockchain; é um mosaico de redes interconectadas. O blockchain Fantom Opera, compatível com a Máquina Virtual Ethereum, permite operação contínua e criação de contratos inteligentes, garantindo compatibilidade com o ecossistema estabelecido do Ethereum. Esse recurso é crucial, pois abre portas para que os contratos Ethereum existentes migrem ou interajam com a rede do Fantom.

A validação de transação do Fantom é alimentada por Lachesis, um sistema de Prova de Participação sem líder. Ele emprega um mecanismo de consenso assíncrono de tolerância a falhas bizantinas (ABFT), superando amplamente os sistemas tradicionais de Prova de Trabalho ou Prova de Participação convencional. A ABFT garante a rápida finalização das transações, reduzindo o tempo de minutos para meros segundos, um fator crítico no acelerado mundo digital de hoje.

Exclusiva do Fantom é sua estrutura onde cada dApp opera em sua própria rede blockchain. Estas redes, com os seus tokens personalizados, economias e regras de governação, beneficiam todas da eficiência do mecanismo de consenso Lachesis. Esta configuração promove uma “rede de redes”, melhorando a interoperabilidade entre diferentes redes blockchain Fantom.

O token utilitário do Fantom, FTM , desempenha um papel fundamental neste ecossistema. Não é apenas uma moeda, mas uma chave para participar na governança da rede, garantir validações de transações e pagar taxas de rede. A disponibilidade do FTM nas principais bolsas aumenta sua acessibilidade e integração no mercado criptográfico mais amplo.

A plataforma Fantom vai além de simples transações com seu sistema financeiro descentralizado, que inclui fMint , fSwap e fLend . Essas ferramentas oferecem aos usuários opções para cunhar stablecoins, trocar tokens sintéticos e participar de empréstimos, enriquecendo ainda mais o ecossistema financeiro do Fantom.

Fantom não é apenas uma alternativa ao Ethereum; é uma solução abrangente e escalável, preparada para apoiar a infraestrutura digital de cidades inteligentes e moldar o futuro das transações digitais descentralizadas. Sua abordagem inovadora no tratamento de contratos inteligentes e ativos digitais a torna um participante importante no cenário do blockchain.

Como funciona o Fantom (FTM)?

Fantom se destaca no cenário das criptomoedas como uma plataforma de contrato inteligente descentralizada, sem permissão e de código aberto. Ele foi projetado para enfrentar o infame “ trilema ” criptográfico de equilibrar escalabilidade, segurança e descentralização. A arquitetura única e o mecanismo de consenso do Fantom o posicionam como uma alternativa formidável no espaço DeFi.

No centro da operação do Fantom está a rede principal Opera, compatível com a Máquina Virtual Ethereum (EVM), permitindo importação e integração contínua de dApps entre plataformas. A plataforma utiliza um algoritmo de gráfico acíclico direcionado ( DAG ), permitindo que os nós confirmem transações de forma independente, que são então compiladas em blocos finalizados na rede mais ampla. O mecanismo de consenso Lachesis do Fantom, um protocolo de prova de participação com um sistema assíncrono Byzantine Fault Tolerant (aBFT), elimina a necessidade de um líder central, permitindo transações mais rápidas e escaláveis. Esta abordagem permite que as transações sejam finalizadas em segundos, um forte contraste com os sistemas de prova de trabalho mais lentos.

A arquitetura do Fantom é construída em três camadas principais: a camada central, que lida com o consenso entre os nós; a camada Middleware para executar funções como recompensas e pagamentos; e a Camada de Aplicativo, hospedando APIs para dApps. Essa estrutura multicamadas contribui para a flexibilidade do Fantom, permitindo que os desenvolvedores atualizem dApps baseados em Ethereum para melhorar o desempenho e reduzir custos. Cada dApp no Fantom opera em seu próprio blockchain, garantindo que o congestionamento da rede não afete o desempenho geral. Esses blockchains independentes, mas interconectados, formam uma “rede de redes” robusta.

Os componentes do Fantom, projetados como unidades modulares, oferecem aos desenvolvedores de dApp a versatilidade de conectá-los para criar aplicações sofisticadas. Essa natureza modular torna o Fantom um livro-razão abrangente para dApps, fornecendo um conjunto de utilitários e ferramentas que simplificam a implementação de dApps. A plataforma aborda o trilema do blockchain, oferecendo um equilíbrio entre velocidade de transação, segurança e descentralização. Seu protocolo de consenso ABFT garante segurança e descentralização, ao mesmo tempo que oferece maior velocidade de transação e custos mais baixos, com transações simples finalizadas em cerca de um segundo com taxas mínimas.

O mecanismo de consenso Lachesis é uma inovação crítica no design do Fantom. Ele apresenta finalidade de transações quase instantânea, uma estrutura sem líder que aumenta a segurança e um sistema aBFT que permite que os nós cheguem a um consenso mesmo na presença de atores mal-intencionados. Este sistema melhora a tradicional tolerância a falhas bizantinas (BFT), removendo a limitação que impede o consenso se uma proporção significativa de nós agir de forma maliciosa. A aBFT assume que as mensagens dos nós honestos acabarão por passar, permitindo que a rede funcione com menos nós operacionais.

O design e a tecnologia inovadores do Fantom não apenas resolvem problemas críticos enfrentados pelas plataformas blockchain tradicionais, mas também abrem caminho para aplicativos descentralizados e ativos digitais mais eficientes, seguros e escaláveis. Sua compatibilidade com Ethereum e abordagem única para lidar com escalabilidade e segurança a posicionam como um ator-chave no mundo em evolução de blockchain e criptomoedas.

Prós e contras do uso do Fantom (FTM)

A Fantom se destaca no mundo das criptomoedas, apresentando um mix de vantagens e desafios que moldam sua posição no mercado. Vamos nos aprofundar nesses aspectos para uma compreensão mais clara.

Vantagens :

  • Capacidades de alto desempenho : Fantom se destaca por sua capacidade de processar milhares de transações por segundo, fornecendo finalização de transação de 1 a 2 segundos. Além disso, as taxas de transação no Fantom são incrivelmente baixas, muitas vezes apenas uma fração de um centavo, tornando-o uma opção econômica para os usuários.
  • Acessibilidade e opções de negociação : Ao contrário de muitas criptomoedas menores, o Fantom está prontamente disponível em bolsas populares, melhorando sua acessibilidade. Também é negociável em bolsas descentralizadas como Uniswap e Sushiswap, que oferecem os benefícios adicionais de taxas mais baixas e sem requisitos rigorosos de conhecimento do seu cliente ( KYC ).
  • Estrutura de incentivos exclusiva : Diferentemente dos incentivos típicos de pool de liquidez, o Fantom se concentra em recompensar desenvolvedores e construtores, não apenas usuários. Esta abordagem visa promover um ecossistema mais sustentável para o crescimento e a liquidez da plataforma a longo prazo.

Desvantagens :

  • Barra de entrada alta para operação de nó : Executar um nó validador no Fantom requer staking de pelo menos 3.125.000 FTM, o que se traduz em um investimento financeiro significativo. Esta elevada barreira de entrada tem implicações para a centralização da plataforma e pode levantar preocupações de segurança devido a um número limitado de validadores.
  • Concorrência emergente e dinâmica de mercado : Fantom enfrenta forte concorrência de outras plataformas, especialmente com a atualização antecipada do Ethereum 2.0. Esta atualização promete velocidades de transação mais rápidas e taxas mais baixas, desafiando potencialmente a posição atual do Fantom no mercado.
  • Aplicativos limitados de IoT e cidades inteligentes : Embora o Fantom tenha casos de uso potenciais na Internet das Coisas (IoT) e em cidades inteligentes, esses aplicativos ainda estão em sua infância. O verdadeiro impacto e utilidade da plataforma nestas áreas ainda não foram plenamente realizados e desenvolvidos.

Concluindo, as impressionantes capacidades de transação e os incentivos exclusivos do Fantom o diferenciam no espaço criptográfico. No entanto, desafios como o elevado custo de funcionamento de um nó, a concorrência crescente e os casos de utilização limitados em tecnologias emergentes como a IoT apresentam obstáculos que a plataforma terá de ultrapassar à medida que evolui.

Token Fantom (FTM)

O token Fantom, servindo como espinha dorsal de sua plataforma, desempenha vários papéis cruciais na manutenção e aprimoramento da funcionalidade da rede. Aqui está uma visão geral de seus principais usos:

Staking para segurança de rede : O Fantom opera em um modelo de prova de participação, onde a validação das transações é realizada por nós. Esses nós são essencialmente compostos de tokens Fantom apostados por usuários individuais. Ao apostar seus tokens, os participantes contribuem para a segurança da rede e, em troca, recebem recompensas. Este processo de piquetagem não apenas incentiva os detentores de tokens, mas também garante um mecanismo mais eficiente em termos energéticos em comparação com os sistemas de prova de trabalho.

Governança Descentralizada : Abraçando o espírito descentralizado, o Fantom concede aos seus detentores de tokens uma voz na direção futura da plataforma. Aqueles que possuem e apostam tokens Fantom ganham a capacidade de propor e votar em mudanças e atualizações importantes, promovendo uma abordagem de tomada de decisões voltada para a comunidade.

Facilitação de taxas de rede : A rede Fantom cobra taxas para diversas operações, como execução de transações, implantação de contratos inteligentes e estabelecimento de novos canais de rede. Essas taxas são pagas na criptomoeda Fantom, garantindo um sistema econômico integrado e contínuo dentro da plataforma.

Sistema de Pagamento Eficiente : Com seus recursos característicos de processamento rápido de transações e taxas mínimas, o Fantom surge como um meio eficiente para transferência de fundos. Essa eficiência o torna uma escolha atraente para usuários que buscam um meio de pagamento rápido e econômico.

Utilidade em DeFi e DApps : Além dessas funções, o token do Fantom é cada vez mais parte integrante dos campos emergentes de finanças descentralizadas (DeFi) e aplicativos descentralizados (DApps). A sua utilidade nestes sectores destaca o seu potencial como pedra angular num sistema financeiro mais descentralizado e aberto.

O token Fantom é mais do que apenas uma criptomoeda; é um ator chave na governança, segurança, modelo econômico e eficiência operacional da rede Fantom. À medida que a plataforma continua a crescer e evoluir, o papel do token pode se expandir, cimentando ainda mais a sua importância no ecossistema blockchain mais amplo.

bottom

Por favor, note que Plisio também oferece a você:

Crie faturas criptográficas em 2 cliques and Aceitar doações de criptografia

12 integrações

6 bibliotecas para as linguagens de programação mais populares

19 criptomoedas e 12 blockchains

Ready to Get Started?

Create an account and start accepting payments – no contracts or KYC required. Or, contact us to design a custom package for your business.

Make first step

Always know what you pay

Integrated per-transaction pricing with no hidden fees

Start your integration

Set up Plisio swiftly in just 10 minutes.