Melhores trocas de criptografia dos EUA em 2024

Melhores trocas de criptografia dos EUA em 2024

A expansão da indústria de criptomoedas provocou o estabelecimento de uma infinidade de exchanges de criptomoedas, cada uma oferecendo uma gama diversificada de ativos. Essas plataformas diferem em seus métodos de depósito, pares de negociação disponíveis e modelos de preços. No entanto, a pedra angular da proposta de valor de qualquer bolsa reside, sem dúvida, nas suas medidas de segurança.

À medida que as criptomoedas continuam a elevar a sua valorização de mercado, a salvaguarda dos ativos nunca foi tão crucial. As bolsas melhoraram significativamente os seus protocolos de segurança, reflectindo o crescimento e maturidade globais do sector.

Para aqueles curiosos sobre os critérios que distinguem uma exchange segura de seus pares, e que buscam identificar as plataformas mais seguras, esta discussão é para você. Nosso objetivo é destacar as exchanges de criptomoedas mais confiáveis e os principais recursos que contribuem para uma segurança robusta. Em última análise, a exchange mais segura não apenas protege seus usuários, mas também se destaca como a escolha preferida da grande maioria dos entusiastas de criptomoedas. Somando-se aos insights originais, é importante observar que as exchanges seguras geralmente implementam tecnologias avançadas, como armazenamento refrigerado para fundos, autenticação de dois fatores (2FA) para usuários e auditorias de segurança regulares para manter altos padrões de segurança.

blog top

Dicas para escolher uma exchange de criptomoedas com sede nos EUA

Ao selecionar uma bolsa de criptomoedas nos Estados Unidos, vários fatores importantes devem ser considerados para garantir que você tome uma decisão informada. Esses fatores incluem o nível exigido de identificação para registro, limites de transação, suporte para diversas moedas e taxas associadas à negociação.

Para os traders nos EUA, considerações adicionais entram em jogo. Além de avaliar as estruturas de taxas, as medidas de segurança e os métodos disponíveis para depósitos e saques, é crucial verificar se uma bolsa está autorizada a operar em seu estado ou região.

No processo de identificação de uma exchange cripto que atenda aos padrões legais dos EUA, preste atenção às seguintes áreas:

Conformidade regulatória

  • O envolvimento com bolsas que estejam em conformidade com as leis dos EUA é vital. O não cumprimento pode levar a situações em que os traders podem perder o acesso aos seus ativos, como foi o caso de alguns usuários da Binance.com em 2019.

Requisitos de identificação

  • As bolsas amigas dos EUA normalmente exigem documentação de identificação mais extensa, incluindo comprovante de endereço, em comparação com plataformas internacionais.

Limites de transação

  • Certas bolsas nos Estados Unidos impõem limites sobre a quantidade de criptomoeda que pode ser comprada ou vendida dentro de um determinado período.

Pares de Negociação Suportados

  • Antes de se comprometer com uma exchange, certifique-se de que ela suporta os pares de criptomoedas que você está interessado em negociar. Notavelmente, algumas bolsas sediadas nos EUA, como a Gemini, oferecem uma seleção mais restrita de criptomoedas em comparação com bolsas globais maiores.

Segurança e Incidentes Passados

  • O espaço das criptomoedas é frequentemente alvo de hackers. É essencial escolher uma exchange com um histórico de segurança robusto e medidas preventivas como autenticação de dois fatores (2FA).

Somando-se a essas considerações, também é benéfico analisar a qualidade do suporte ao cliente de uma exchange, a facilidade de uso de sua plataforma e a comunidade e os recursos educacionais que ela oferece. Esses elementos podem melhorar significativamente sua experiência de negociação e ajudá-lo a tomar decisões mais informadas no acelerado mercado de criptografia.

COINBASE

Lançada em 2012, a Coinbase evoluiu rapidamente para uma das principais plataformas para negociação de criptomoedas, ostentando uma base de usuários superior a 100 milhões. Como uma bolsa regulamentada pelos EUA, fornece uma plataforma segura para negociação de mais de 250 criptomoedas diferentes. No entanto, é importante notar que a estrutura de taxas da Coinbase pode ser mais elevada, especialmente com uma comissão de transação padrão de 1,49% em compras e vendas.

Para transações abaixo de US$ 200, a plataforma aplica uma estrutura de taxas fixas, o que pode resultar em custos mais elevados para negociações menores. Além disso, a utilização de cartões de débito/crédito ou PayPal para depósitos incorre numa taxa de 3,99%, que, apesar de incluir a comissão, continua a ser dispendiosa. No entanto, muitos traders gravitam em torno da Coinbase devido ao seu processo de negociação simples e às robustas medidas de segurança.

Segurança na vanguarda

A Coinbase está comprometida com a segurança de alto nível, exigindo autenticação de dois fatores (2FA) para acesso à conta e retirada de fundos. Ele protege 98% dos ativos digitais dos clientes em armazenamento refrigerado, minimizando o risco de ameaças online. A bolsa é acessível através de plataformas web e móveis e oferece aos clientes a oportunidade de obter rendimentos passivos através de apostas, embora esta funcionalidade não esteja disponível para clientes dos EUA. Notável por oferecer altos rendimentos percentuais anuais (APYs), opções de staking como Polkadot e Avalanche fornecem retornos de 14,34% e 8,935%, respectivamente.

Principais recursos e aspectos financeiros

  • Suporte a criptomoedas: Mais de 250 criptomoedas disponíveis para negociação.
  • Taxas: Altas taxas para cartão de débito/crédito e depósitos via PayPal de 3,99%. Uma comissão de 1,49% se aplica às ordens de compra e venda.
  • Carteira: Oferece uma carteira proprietária e sem custódia para maior segurança.
  • Renda Passiva: Oferece opções de staking para ganhar juros em criptomoedas, embora não para clientes dos EUA.

Vantagens e desvantagens

Prós :

  • Extensa seleção de mais de 250 criptomoedas.
  • Depósitos de fundos simples usando cartões de débito/crédito ou PayPal.
  • Sem taxas para transferências bancárias nacionais, tornando-as mais fáceis para os comerciantes dos EUA.
  • Oportunidade de ganhar juros em criptomoedas por meio de staking.

Contras :

  • Altas taxas de depósito para compras feitas com cartões de débito/crédito de 3,99%.

Apesar da sua estrutura de taxas, o compromisso da Coinbase com a segurança, a facilidade de utilização e uma vasta gama de criptomoedas suportadas fazem dela uma escolha preferida entre os comerciantes que procuram um ambiente de negociação fiável e seguro.

Kraken

Fundada em 2011 e fazendo sua estreia na bolsa em 2013, a Kraken emergiu como um player importante no espaço de negociação de criptomoedas. Ele apresenta uma seleção abrangente de mais de 200 criptomoedas para negociação à vista, variando de opções conhecidas como Bitcoin, Ethereum e Ripple a outras como Cosmos, Waves e Polygon . Notavelmente, o Kraken permite negociações alavancadas, permitindo que os traders amplifiquem as suas negociações em até 5x em mais de 100 mercados, com limites ainda mais elevados disponíveis para traders profissionais.

Avaliação aprofundada do Kraken

Embora não seja a opção mais econômica do mercado, a estrutura de taxas da Kraken tem preços competitivos. A negociação à vista incorre em uma taxa de 0,26% para os tomadores de mercado, que diminui com maiores volumes de negociação. Para aqueles que praticam negociação de margem, a Kraken impõe uma taxa de 0,02% a cada quatro horas em que a posição é mantida aberta. Quando se trata de depositar fundos, o uso de cartões de débito/crédito acarreta uma taxa de 3,75%, embora ACH e transferências eletrônicas ofereçam uma alternativa mais econômica. É importante observar que a Kraken não oferece um serviço dedicado de carteira de criptomoedas.

Principais destaques e detalhes financeiros

  • Suporte a criptomoedas: Mais de 200 criptomoedas para negociação.
  • Taxas: Os depósitos com cartão de débito/crédito estão sujeitos a uma taxa de 3,75%. As taxas de negociação à vista começam em 0,26%, com custos de negociação de margem em média 0,02% a cada quatro horas.
  • Carteira: Kraken não oferece sua própria carteira criptografada.
  • Alavancagem: Alavancagem de até 5x em mais de 100 mercados de negociação.

Vantagens e desvantagens

Prós :

  • Plataforma Premier para negociação de margem com alavancagem de até 5x.
  • Ampla gama de mais de 200 pares criptográficos para negociação.
  • Reputação de longa data, estabelecida em 2011 e lançada em 2013.
  • Fornece ferramentas de negociação sofisticadas para investidores experientes.

Contras :

  • Taxas elevadas para depósitos com cartão de débito/crédito de 3,75%.
  • Falta de transparência em relação às taxas de depósito.

Kraken se destaca por suas opções robustas de negociação alavancada, ampla seleção de criptomoedas e ferramentas de negociação avançadas feitas sob medida para investidores experientes. Apesar da sua estrutura de taxas e da ausência de uma carteira proprietária, a sua reputação e ofertas de serviços abrangentes solidificam a sua posição como uma plataforma de referência para traders que procuram profundidade nas suas estratégias de negociação.

middle

GÊMEOS

Lançada em 2014, a Gemini rapidamente se estabeleceu como uma exchange de criptomoedas líder nos EUA, colocando forte ênfase na segurança. Ganhou a distinção de ser a primeira bolsa e custodiante do mundo a obter as certificações SOC 1 Tipo 2 e SOC 2 Tipo 2, ressaltando seu compromisso em manter altos padrões de segurança. Gemini possui mais de 13 milhões de usuários ativos envolvidos na compra, venda e negociação de uma variedade de mais de 70 criptomoedas. A plataforma não para por aí; também oferece staking e se aventurou no mercado de NFT , ampliando o leque de serviços para seus usuários.

Apesar de sua abordagem de segurança em primeiro lugar, a Gemini não ficou imune aos desafios da crise do mercado criptográfico, muitas vezes referida como o inverno criptográfico. Um revés notável foi a interrupção repentina do programa Gemini Earn, uma colaboração com a Genesis, que enfrentou interrupções após o pedido de falência da Genesis. Este evento marcou um momento significativo para Gemini, destacando os riscos inerentes ao espaço criptográfico. Os processos judiciais estão em andamento, com a Gemini trabalhando ativamente para recuperar e devolver os fundos aos seus usuários, demonstrando seu compromisso com sua base de clientes mesmo diante das adversidades.

Dada a posição da Gemini no cenário de troca de criptomoedas, aqui está um mergulho mais profundo em suas vantagens e desvantagens para fornecer uma compreensão mais detalhada da plataforma:

Prós :

  • Segurança: Como a primeira troca e custódia de criptografia certificada pelo SOC 1 Tipo 2 e SOC 2 Tipo 2, as medidas de segurança da Gemini estão entre as melhores do setor, proporcionando tranquilidade aos usuários.
  • Ampla gama de criptomoedas: Com mais de 70 criptomoedas disponíveis para negociação, a Gemini atende a um amplo espectro de interesses de investidores, desde mercados convencionais até mercados de nicho.
  • Serviços Adicionais: Além da negociação tradicional, a Gemini oferece piquetagem e acesso ao mercado NFT, melhorando a experiência do usuário com mais maneiras de interagir com ativos digitais.
  • Grande base de usuários: Com mais de 13 milhões de usuários ativos, Gemini possui uma comunidade vibrante e liquidez, facilitando aos usuários a execução eficiente de negociações.
  • Fácil de usar: A plataforma foi projetada para ser acessível tanto a traders iniciantes quanto a traders experientes, com uma interface intuitiva e recursos úteis.

Contras :

  • Impacto do Crypto Winter : A interrupção abrupta do produto Gemini Earn, após o pedido de falência da Genesis, levantou preocupações sobre a resiliência da plataforma às crises do mercado e a segurança dos investimentos dos usuários em produtos associados.
  • Alcance global limitado: embora o Gemini seja a principal escolha nos EUA, seus serviços e disponibilidade podem ser mais limitados em outras jurisdições, afetando usuários globais.
  • Taxas: Alguns utilizadores consideram a estrutura de taxas da Gemini mais elevada em comparação com outras bolsas, o que pode ser um impedimento para aqueles que procuram maximizar os seus retornos em negociações mais pequenas.
  • Complexidade para novos usuários: Apesar de seu design fácil de usar, a ampla gama de serviços e recursos avançados pode sobrecarregar os recém-chegados ao espaço das criptomoedas.
  • Disponibilidade de staking e NFT: Embora oferecer staking e NFTs seja uma vantagem, a seleção e os recursos podem não ser tão abrangentes quanto as plataformas dedicadas especializadas nessas áreas, potencialmente limitando as opções para os entusiastas.

O foco da Gemini na segurança e sua ampla gama de serviços fazem dela uma escolha sólida para usuários que priorizam a segurança e a variedade em sua experiência de negociação de criptomoedas. No entanto, os desafios enfrentados durante o inverno criptográfico e as considerações relativas às taxas e à complexidade do produto destacam a importância de pesar os pontos positivos e negativos ao escolher uma plataforma de troca criptográfica.

Por que as trocas de criptografia específicas não são acessíveis aos residentes dos EUA?

Nos Estados Unidos, o cenário regulatório para as bolsas de criptomoedas é complexo e rigoroso, colocando desafios aos comerciantes que procuram encontrar plataformas que se alinhem com os seus objetivos comerciais.

As bolsas que operam nos EUA estão sob a alçada regulatória da Commodity Futures Trading Commission (CFTC), que exige a adesão a protocolos rígidos de combate à lavagem de dinheiro (AML), regulamentos FinCEN e uma infinidade de outras regras estabelecidas por várias agências federais. Este quadro regulamentar abrangente garante que as bolsas operem dentro dos limites da legislação dos EUA, salvaguardando os interesses dos comerciantes e a integridade do sistema financeiro.

Em particular, o estado de Nova Iorque trata as bolsas de criptomoedas como serviços de transmissão de dinheiro, exigindo-lhes que adquiram licenças específicas para operar. Este requisito de licenciamento ressalta o compromisso do estado em regular o espaço criptográfico e proteger os consumidores. Além disso, as bolsas que facilitam transações em ativos criptográficos, considerados valores mobiliários pelas leis federais de valores mobiliários dos EUA, devem enfrentar obstáculos adicionais de conformidade para aderir aos regulamentos da Comissão de Valores Mobiliários (SEC).

Somando-se a estas considerações, é essencial que tanto os comerciantes como as bolsas se mantenham informados sobre o cenário regulatório em evolução, uma vez que a conformidade não só tem impacto nas capacidades operacionais, mas também determina a amplitude dos serviços oferecidos aos clientes dos EUA. A natureza dinâmica da regulamentação das criptomoedas nos EUA reflete o esforço do governo para equilibrar a inovação com a proteção do consumidor e a estabilidade financeira.

As trocas de criptomoedas são legais?

O quadro regulamentar para as trocas de criptomoedas varia significativamente entre os países, dependendo em grande parte das leis financeiras locais e das atitudes em relação às criptomoedas.

Nos Estados Unidos, as bolsas de criptomoedas são normalmente categorizadas como “empresas de serviços monetários” e devem ser registradas na Autoridade Reguladora da Indústria Financeira (FINRA). Este registo é crucial para garantir o cumprimento dos regulamentos de combate ao branqueamento de capitais (AML), que incluem a verificação obrigatória da identificação dos clientes que abrem contas.

No Reino Unido, as exchanges de criptomoedas costumam registrar-se na Autoridade de Conduta Financeira (FCA). Embora este registro garanta que as bolsas realizem a devida diligência em novos clientes, é importante notar que os próprios ativos criptográficos não são considerados produtos financeiros regulamentados no Reino Unido, tornando o registro da FCA não obrigatório.

A situação na Austrália é um tanto semelhante, onde não há exigência legal para que as exchanges de criptomoedas sejam regulamentadas pela Comissão Australiana de Valores Mobiliários e Investimentos (ASIC). No entanto, as bolsas devem registar-se no Australian Transaction Reports and Analysis Centre (AUSTRAC) para ajudar na prevenção de crimes financeiros.

No Canadá, as exchanges de criptomoedas nacionais são obrigadas a registrar-se no Centro de Análise de Transações e Relatórios Financeiros do Canadá (FinTRAC). Este registro envolve várias responsabilidades, como relatar qualquer transação única de criptomoeda superior a US$ 10.000. O papel do FinTRAC também se estende a garantir que as bolsas cumpram as diretrizes de negociação para clientes de varejo, particularmente no que diz respeito a avisos de risco e uso de alavancagem.

As exchanges de criptomoedas navegam, portanto, em um cenário regulatório complexo, operando em uma área cinzenta em muitas jurisdições. Como criptomoedas como Bitcoin e Ethereum não são reconhecidas como moeda legal, as bolsas muitas vezes ignoram muitas regulamentações que se aplicam às corretoras de valores tradicionais. Esta ambiguidade regulamentar permite uma vasta gama de liberdades operacionais, mas também necessita de uma abordagem cuidadosa para garantir a conformidade com as leis e regulamentos locais.

bottom

Por favor, note que Plisio também oferece a você:

Crie faturas criptográficas em 2 cliques and Aceitar doações de criptografia

12 integrações

6 bibliotecas para as linguagens de programação mais populares

19 criptomoedas e 12 blockchains

Ready to Get Started?

Create an account and start accepting payments – no contracts or KYC required. Or, contact us to design a custom package for your business.

Make first step

Always know what you pay

Integrated per-transaction pricing with no hidden fees

Start your integration

Set up Plisio swiftly in just 10 minutes.